Urologia

Consulta de OncoSexologia Urologia


O impacto da doença oncológica na sexualidade começa no dia em que o doente recebe o diagnóstico de cancro. Para atingir esse objetivo é importante a presença de três requisitos: o controlo oncológico, a conservação de aptidões físicas/anatómicas e a permanência de um ambiente emocional propício.


No caso do homem, as patologias com maior preponderância na disfunção sexual são as que envolvem a cavidade pélvica com risco de invasão ou iatrogenia dos órgãos sexuais responsáveis pelo mecanismo da ereção.


Neste conjunto de patologias destacam-se o cancro da próstata e o cancro da bexiga, contudo também o cancro do pénis, apesar de mais raro assume alguma importância pelo impacto na qualidade de vida. O tumor do testículo é mais frequente em idades jovens tem particular relevo pelo risco de infertilidade que lhe está associado.


No que respeita à disfunção eréctil, mais do que diferir na probabilidade do seu surgimento, as diferentes técnicas terapêuticas variam sobretudo quanto ao momento em que ela surge. Exemplo disso é o caso da opção cirúrgica (prostatectomia radical) em que esse efeito é imediato, com uma conseguida recuperação variável após semanas a meses; enquanto nas técnicas de radioterapia ou braquiterapia, o efeito pode fazer sentir-se mais a médio-longo prazo. Para a minimização das sequelas é importante que a escolha do tratamento seja orientada por informação anatómica detalhada e tentando a estratégia mais poupadora se possível. É exemplo disso a disseção nerve sparing (preservadora de nervos) no cancro da próstata.


O tratamento da disfunções sexuais masculinas passam pelo orientação e prevenção da disfunção eréctil. O reconhecimento atual do uso de medicamentos orais diários ou em dias definidos permitem optimizar a recuperação da ereção, mas esse efeito também é dependente da experiência do cirurgião e da utilização de técnicas cirúrgicas adequadas.
Uma componente importante na consulta é apresentar ao doente as diferentes opções que estão ao seu dispor, bem como as vantagens e desvantagens dos diferentes métodos.


O trabalho em equipa permite obter melhores resultados na transmissão deste conhecimento e no esclarecimento de dúvidas, contribuindo para uma melhor aceitação e adesão terapêutica.


No que toca à reabilitação da sexualidade masculina destacamos o apoio psicológico para o ajuste de expectativas, a recuperação do interesse pela sexualidade e o reaprender de uma nova forma de viver a sexualidade.

More Info

Contactos

E-mail

Get the App

iPhoneAndroid

Redes Sociais

FacebookTwitter